Manifesto - Loja Phink It
A Phink It segue e apoia o Fashion Revolution, movimento global por uma moda justa para as pessoas e para o planeta, com isso, nos unimos ao manifesto proposto pela embaixadora do movimento para que juntos possamos fazer a revolução no mundo da moda. Acompanhe a seguir.

"Nosso manifesto é o nosso sonho. Um sonho de uma indústria da moda que não explore as pessoas nem destrua a Natureza. É uma demanda por mudança: uma radical.

Sonhamos com uma indústria da moda inclusiva e democrática, que defenda e não exclua a diversidade. É isto que manifestamos:


#1 - Que a moda proporcione um trabalho digno, do conceito à criação. Que não explore, abuse, discrimine ou coloque ninguém em perigo. Que ela liberte tanto o trabalhador quanto o consumidor e os empodere para que defendam seus direitos. 

#2 - 
Que a moda pague justa e igualmente as pessoas de sua cadeia. Que proporcione uma vida digna de trabalhadores e trabalhadoras do campo às passarelas. Que ela combata a pobreza e crie sociedades prósperas.

#3 - 
Que a moda dê espaços de escuta às pessoas, tornando possível falar sem medo. Que possibilite união dos trabalhadores e trabalhadoras por melhores condições de trabalho e em suas comunidades.

#4 - Que a moda respeite as heranças culturais, celebrando e fomentando a artesania e honrando os artesãos e artesãs. Que reconheça a criatividade como seu ativo mais forte. Que não se aproprie de nada sem permissão ou reconhecimento.

#5 - 
Que a moda fortaleça a solidariedade, inclusão e democracia. Que lute contra opressões de gênero, raça e classe e contra tudo que exclui. Que reconheça a diversidade como seu sucesso.

#6 - 
Que a moda conserve e restaure a Natureza.
Que não esgote recursos, nem degrade nosso solo, polua nosso ar e água ou prejudique nossa saúde.
Que proteja o bem-estar de todos os seres vivos
e ecossistemas. 

#7 - 
Que a moda não destrua ou descarte, mas que recrie e recupera tudo de maneira circular. Que as roupas sejam consertadas, reutilizadas, recicladas e ressignificadas. Que os guarda-roupas não transbordem de roupas indesejadas e os aterros com roupas descartadas.

#8 - 
Que a moda seja transparente e responsável. Que abrace
a clareza e não se esconda atrás de complexidades, nem dependa de segredos comerciais para se manter ativa. Que qualquer pessoa, em qualquer lugar do mundo, possa descobrir como, onde, por quem e em quais condições suas roupas foram feitas.

#9 - 
Que a moda meça seu sucesso para além de vendas
e lucros. Que encontre o equilíbrio entre recursos financeiros, bem-estar humano e sustentabilidade ambiental. 

#10 - 
Que a moda viva para expressar, refletir, protestar
e compartilhar. Que nunca subjugue, marginalize
ou comprometa. Que a moda celebre a vida."




REFERÊNCIAS REVOLUCIONÁRIAS PARA 2021

Livro | Pós-extrativismo e decrescimento, de Alberto Acosta e Ulrich Brand 

Livro | Os Sentidos do Trabalho, de Ricardo Antunes 

Livro | Mulheres, Raça e Classe, de Angela Davis 

Livro | Racismo, sexismo e desigualdade no Brasil, de Sueli Carneiro

Livro | Kiss The Ground, de Josh Tickell

Livro | Teoria U, de Otto Scharmer

Livro | Comunicação não Violenta, de Marshall Rosenberg

Livro | A Terra Inabitável, de David Wallace-Wells

Filme | Estou Me guardando Para Quando o Carnaval Chegar, de Marcelo Gomes

Filme | Linhas Tênues, de Instituto Alinha

Filme | Guerras do Brasil.doc, de Luiz Bolognesi

Filme | How to Change the World, de Greenpeace

Filme | Lixo Extraordinário, com Vik Muniz
 

 
 

 

Fonte: www.instagram.com/fash_rev_brasil/
Saiba mais: linktr.ee/fash_rev_brasil

Baixe e compartilhe o manifesto aqui: br.pinterest.com/fash_rev_brasil/manifesto-para-uma-revolu%C3%A7%C3%A3o-na-moda/